Partido Novo – Cavalo de troia, presente de grego

***

Partido Novo – Cavalo de troia, presente de grego

Compartilhe -

Cavalo de troia, ou presente de grego se diz daquele presente que à primeira vista parece uma linda novidade, mas  por dentro está recheado de veneno. Vejamos do que é feito o partido Novo:

Foi por causa do esquema da venda dos bancos estatais que Amoedo ficou milionário, o dinheiro veio do BBA/Itaú, dos lucros do  esquema de privatizações  dos bancos estatais.

Quando foram privatizados Amoedo e seu sócio *Fernão Brecher (*morreu em fevereiro de 2019), que foi um dos diretores do Itaú abriram uma empresa no exterior chamada BBA para viabilizar a venda dos bancos.

Acontece qus preços dos bancos estatais foram minorados através de especulações e falsas informações de qu banco estava quebrado, de modo qu Itaú comprou os bancos por menos que eles valiam dando prejuízos bilionários ao Brasil.

Quando terminaram as vendas dos bancos, o Itaú comprou a BBA, e Amoedo foi trabalhar no Itaú como parte da cúpula do Itaú, por isso em 3 anos de empresa Amoedo se tornou diretor, não por competências mas porque participou dos esquemas nos processos de minoração dos bancos e venda ao Itaú.
Foram feitas acusações no Ministério Público, onde um dos investigados foi Gustavo, que seria ministro do Amoedo, Franco que foi investigado processo não deu em nada.

 
O partido Novo foi fundado e financiado por essa elite do Itaú. Eduardo Mazzilli, Jayme arfinkel, Carlos Sicupira, Pedro Sales, Fernão Bracher, Armínio Fraga  e Amoedo.
 

As mesmas pessoas envolvidas nas vendas dos bancos estatais foram quem fundaram o partido Novo, a única figura diferente na fundação do Novo é Armínio Fraga, que trabalha para George Soros. Além disso, o ministro da economia de Amoedo, Gustavo Franco, que foi investigado pelo esquema de minoração dos bancos foi do PSDB e é amigo do FHC, portanto todos ligados a George Soros. Veja, TODOS ESTÃO LIGADOS a GEORGE SOROS. Quem governou o Brasil no governo FHC foi George Soros. Soros é o maior abortista do mundo, financiador de dezenas de instituições esquerdistas no Brasil e no mundo.

Todas aquelas marchas e manifestações para liberação da maconha, pelo aborto e para desarmar a população, são financiadas por George Soros através da OPEN SOCIETY FOUNDATION. Instituições como o RENOVA são controlados por George Soros com objetivo de financiar candidatos com perfil “liberal”, esquerdista.  Existe um teste psicológico chamado  PREDICTIVE INDEX que identifica o perfil dos candidatos. No RENOVA somente aqueles com perfil IDEOLÓGICO esquerdista são selecionados para terem suas campanhas FINANCIADAS por Soros através de seus ventrilocuos

Em Minas Gerais o governador Zema a mando de Amoedo usou o PREDICTIVE INDEX  para contratar funcionários para trabalhar no Estado, a aplicação dos testes foi feita por empresas ligadas a George Soros como Fundação Lemann, Aliança, Fundação Brava, Instituto Humanize, instituto República e Vetor Brasil. Ativistas conservadores de direita que por anos organizaram as manifestações contra o PT na praça da liberdade, foram ignorados pelo governo Zema e pelo Novo.

Fruto de um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) entr Governo de Minas e a Fundação Lemann, por meio da Aliança, que reúnrganizações do terceiro setor, formada por Fundação Brava, Fundação Lemann, Instituto Humanize e Instituto República, a parceria não envolve transferência de recursos financeiros entre as partes – o Governo não está gastando recursos públicos com o programa.

 

O Novo é um partido globalista controlado por Soros, um Novo fantoche, para  Soros governar o Brasil assim como faz em outros países. O presidente Trump considerou Soros uma ameaça aos EUA. 

João Amoedo, um dos fundadores do Novo junto com Armínio Fraga, disse que a agenda globalista 2030 da ONU é uma “maravilha” e que é impossível não aprovar. A agenda 2030 da ONU defende entrutras coisas, liberar aborto, liberar as drogas e interferir no agronegócio, impondo controle estatal sob  a produção de alimentos, interferindo  no mercado, coisa que contraria princípios do liberalismo clássico. O Novo assim como o PT, aos eleitores diz uma coisa e na pratica faz outra coisa.  

As ideias do Novo são estratégias globalistas para em primeiro momento destruir os demais partidos, se estabelecer no poder e viabilizar um governo mundial.

 
O Novo defende não usar o dinheiro do fundo partidário, por ser dinheiro público, mas a grana que financiou a fundação do Novo veio de um banco público, através do esquema que minorou o valor dos bancos estatais para serem vendidos mais baratos ao Itau, dando prejuízos bilionários ao Brasil, portanto o Novo foi fundado com dinheiro público e mesmo com doações de seus filiados ainda é mantido com o dinheiro público, que de forma covarde, sorrateira e desonesta foi roubado na vendas dos bancos. 
 
Ss fundadores do Novo depreciaram os bancos quando patrimônio publico dos Brasileiros para compra-lo a preço de banana e ficar milionários, o que de fato querem defendendo as privatizações? Não sou contra as privatizações, mas jamais confiaria no partido Novo para isso.
 
Quando o Novo defend fim do fundo partidário o faz porque já esta capitalizado com bilhões dos esquemas de compra dos bancos e contam com ajuda de George Soros.
 
O partido Novo é uma fraude. É o maior cavalo de troia de todos os tempos. As ligações do partido Novo são promíscuas e ardilosas, escondem objetivos qus pobres filiados não sabem.
 

Este artigo está em desenvolvimento, estamos montando organogramas e linha do tempo com detalhes, documentos e reportagens.

 Links e referencias.


-Historia de Amoedo:
https://joaoamoedo.com.br/quem-e-joao/historia/
-Criação da BBA:
http://www.bba.com.br/portugues/bba/index.asp

-Bahamas Paraíso fiscal onde Amoedo trabalhou na BBA:
https://istoe.com.br/25719_O+PARAISO+FISCAL+E+AQUI/ 

-Gustavo Franco, Ministro de FHC, investigado no caso Banestado
https://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc0412200317.htm
 
Gustavo Franco, economista de Amoedo, conversão de títulos da dívida externa nos anos 80: Gustavo Franco entrevista 

-Em 1991 BBA foi única instituição financeira autorizada pelo BACEN a operar subsidiária em Bahamas: Itau unibanco 90
 
-Delegado da PF de São Paulo que investiga o dossiê Banestado: Protógenes Pinheiro de Queiroz

-A holding do Itau adquiriu:
BANERJ, BEMG, BANESTADO e BEG em 2002 o BBA passou a ser controlado pela Holding do itau.

-O processo de minoração e privatização dos bancos nos anos 90 foi promovido por FHC, e fez a holding do Itau adquirir: BANERJ, BEMG, BANESTADO e BEG depois de privatizados em 2002 o BBA passou a ser controlado pela Holding do itau.

-A história do Itaú BBA começa com o BBA Creditanstalt, fundado em 1988 em São Paulo, por Fernão Bracher e Antonio Beltran, em parceria com o maior banco da Áustria. A atuação do banco estava voltada para operações financeiras bancárias, com características de atacado, e destaque para underwriting, hedge, crédito e câmbio.

-Fernão Carlos Botelho Bracher:  Foi Presidente do Banco Central de 1985 a 1987. http://www.bba.com.br/portugues/bba/index.asp
-Fernão Carlos Botelho Bracher e Anis Chacur ja doaram R$ 100.000,00 para a campanha de Amoedo.

– O escritório de advocacia “Pinheiro Neto” formulou todas as atas do Partido Novo, foi onde Fernão Carlos Botelho Bracher iniciou a carreira.
-Amoedo em 1986 alavancou de trainee para diretor no Citibank, em 1988 foi para o BBA (curiosament ano de fundação da instituição bancária) e em 1999 passou a integrar a gestão Finaustria
 
-Governos:
1987 a 1990 – Sarney
1990 a 1992 – Collor
1992 a 1995 – Itamar Franco
1995 a 2003 – FHC
 
Em 1991 o BBA foi a única instituição financeira autorizada pelo BACEN a operar subsidiária no paraíso fiscal Bahamas.
Em 1991, foi a única instituição brasileira a coordenar o consórcio de bancos estrangeiros para investimentos no programa de privatização de empresas estatais.
 
Ainda no mesmo ano, recebeu autorização do Banco Central para operar subsidiária em Bahamas e atender demanda de clientes na área internacional.
 
-O delegado da PF de São Paulo Protógenes Pinheiro de Queiroz, tenta desvendar outra prática ainda mais nociva para os cofres do País: a fraude de US$ 277 milhões aplicada por 25 bancos estrangeiros na conversão de títulos da dívida externa nos anos 80, que teria contribuído para aumentar a dívida externa do País. O inquérito, que corre sob sigilo de Justiça, atinge principalment banco francês PNB Paribas. Mas outros bancos, como Lloyds, American Express Bank e Deutsche (envolvidos no dossiê Banestado), também estão sob investigação.”
 
– Com a compra do Unibanco pelo Itaú, no qual Amoêdo era vice-Presidente, a Receita Federal acusou o não pagamento de vários ganhos que teriam sido mascarados por diversas operações. A dívida que, somada às multas ultrapassava 20 bilhões de reais foi perdoada pelo Conselho da Receita, no governo Temer. 
 
-Armínio Fraga então funcionário de George Soros, fundador do partido Novo junto com Amoedo,  passa ao George Soros informações privilegiadas do governo Brasileiros, levando George Soros a comprar papeis da dívida brasileira, faturando milhões. Link artigo Folha
Foi Paul Krugmann, do MIT, que publicou artigo sobrperações de Soros.
 
-FHC se encontra com Armínio Fraga, funcionário de George Soros e fundador do partido Novo.
https://www.folhadelondrina.com.br/geral/fhc-se-encontra-com-executivo-do-megainvestidor-george-soros-119666.html
 
George Soros chefe de fundador do partido Novo Interfere no parlamento Europeu, comprando parlamentares. http://blogoosfero.cc/news/blog/soros-compra-parte-do-parlamento-europeu-denuncia-premie-da-hungria