A SOJA O ESTROGÊNIO E OS HOMENS.

A SOJA O ESTROGÊNIO E OS HOMENS.

Compartilhe -

A SOJA O ESTROGÊNIO E OS HOMENS.
Por Syllas Valadão.

É verdade, é real, é covarde e complexo.

Há algumas décadas globalistas feministas concluíram que a violência domestica é culpa dos homens porque são mais fortes, naturalmente agressivos, e que essa agressividade masculina tem a ver com o hormônio masculino, a TESTOSTERONA, a solução seria introduzir um hormônio feminino que interferisse nos efeitos da TESTOSTERONA, e introduziram o ESTROGÊNIO.

Para isso planejaram várias ações conjuntas para diminuir a “agressividade” masculina, entre elas:

-Nas escolas, acabar com “brincadeiras de menino”.
-Criar aulas “lúdicas”, ao invés de “lutinhas”, correr e pular.
-Relativizar a sexualidade menino x menina.
-Fazer meninos brincar com brinquedos de menina.
-Ideologia de gênero.
-Tratar menino como menina.
-E finalmente introduzir o ESTROGÊNIO na alimentação.

O Fitoestrogênio é produto de origem vegetal. Química parecida com o Estrogênio. A molécula da isoflavona, é uma química estruturalmente, muito parecida com o estrogênio. Algo que deveria ser melhor divulgado pelos conselhos de medicina, pela Anvisa e governos.

É o estrogênio que confere todas as características femininas das mulheres, como tamanho dos seios, textura e brilho da pele, além de ser o responsável pelo controle da ovulação e preparo do útero para a reprodução.

Onde a soja foi primeiro introduzida? Nas escolas.

O leite que as crianças consumiam nas escolas era leite de soja, além de outros produtos feitos com soja, como mingau e sopa de soja.

Me lembro bem disso porque eu tomava leite de soja na escola, embora não gostasse. Naquela época meu irmão começou a ter “peitinhos” como de menina e foi levado ao médico, que recomendou que ele parasse de tomar leite de soja, o que foi um problema pois minha mãe não tinha dinheiro pra comprar merenda.

Tive muitos coleguinhas na escola que também desenvolveram “peitinhos” e ficavam mais afeminados, sendo que alguns se tornaram homossexuais. O número crescente de homossexuais não é obra da “natureza”, foi planejado e foi um sucesso. Juridicamente um homossexual poderia processar o Estado.

Esse problema é antigo, mas ninguém dá importância. A ANVISA e o MEC a DÉCADAS aparelhados por feministas, comunistas e globalistas, escondem isso da sociedade, favorecendo o projeto globalista de implantar a IDEOLOGIA DE GÊNERO.